quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Não a Pesca de Arrastão no RS


A imagem pode conter: oceano, céu, água e atividades ao ar livre
Você tem observado a quantidade de peixes que  estão sendo pescados na Plataforma de Pesca de Cidreira este ano?
Isso graças a uma lei estadual que proibiu a pesca até 12 milhas da praia .A pesca de arrastão é danosa a pesca costeira,pois destrói o habitat de alimentos diminuindo e destruindo todo o tipo de vida marinha onde passam.

Recebi um testo ,cujo autor não foi identificado que diz o seguinte a respeito:

Pessoal, um assunto bem importante, pertinente a pesca de praia, está sendo discutido atualmente nas esferas políticas. O RS proibiu, por força de lei, a pesca de arrasto a menos de 12 milhas da costa. Tal medida foi tão eficaz que já podemos observar o aumento das espécies habitando nossa costa (foi visível as tainhas e outras espécies).

Todos sabemos os danos causados pela pesca de arrasto, nem precisamos entrar nesse mérito. Ocorre que, por muita pressão dos donos de barcos de Santa Catarina, a secretaria de pesca do governo federal está pressionando para o RS revogar a referida lei, para liberar a predatória pesca de arrasto na costa gaúcha.

A pressão é tanta que o secretário de Pesca, que tem a fonte de renda da sua família alicerçada na pesca embarcada, está ameaçando ingressar com medidas judiciais para liberar a pesca de arrasto a menos de 12 milhas da costa.

Acredito que a revogação da lei que protege o meio ambiente, que protege diversas espécies de peixes, seria um retrocesso absurdo e nós, pescadores de praia, costões, etc, seríamos bastante prejudicados. Por isso devemos ser contra a liberação da PESCA DE ARRASTO a menos de 12 milhas da costa..

Nenhum comentário:

Postar um comentário